OS PRIMEIROS MESES…

Tudo que falam é verdade… Os primeiros meses são turbilhões de emoções e sentimentos. Primeiro, porque é quando sua vida de fato muda, existe alguém que depende de você e pronto. Segundo, porque você não dorme quando quer e sim quando dá tempo. Apesar de que, enquanto você dorme, seu corpo produz mais leite. Eu até dormi, mas infelizmente não tive leite. Só consegui amamentar minha filha por 1 mês. Eu fiquei estressada por isso, mas tanto meu médico como minha terapeuta me acalmaram e passei dessa primeira fase sem nenhuma depressão ou “sequela”. A mãe independente, nesse período, fica um pouco solitária, porque todos estão com sua rotina e não tem marido e nem a família dele pra fazer companhia. Tudo bem que isso também pode ter seu lado positivo, mas nessa fase você quer mesmo falar da sua cria, mostrar fotos, contar como é a vida de mãe. Minha família, por exemplo, fica no Rio de Janeiro. Portanto, esperei 3 meses para viajar com a minha filha. Um episódio na hora do embarque ocorreu, mas o gerente da companhia aérea soube lidar bem; ao mostrar a certidão de nascimento da minha filha em que o nome do pai não constava, a atendente pediu para eu aguardar um pouco porque teria que checar a informação. Eu, calmamente (até porque estava de licença maternidade e, portanto, cheia de calma), fui pro lado e aguardei. Expliquei que eu era uma mãe independente e que a certidão nunca teria o nome do pai, que isso era uma coisa incomum, mas possível de acontecer. Dez minutos depois, chegou a gerente e me liberou. Você tem que estar preparada para situações como esta, porque quem não te conhece não sabe da sua vida, não sabe o que aconteceu. No final, deu tudo certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *