O que levar em conta ao decidir pela maternidade independente

avatar Bettina2

Antes de tomar essa importante decisão de se tornar mãe sem a presença de um pai, é fundamental que você faça algumas perguntas a si mesma:

1 – Tenho condições financeiras de arcar com todas as despesas antes do meu filho(a) nascer?

“Fazer acontecer” a maternidade independente envolve vários custos (me arrisco dizer “investimentos”) que não são baratos. Não se trata só de um médico, mas também dos medicamentos, do procedimento clínico e da possibilidade de repetição de todo o processo.

Nas clínicas, o pacote inclui 3 tentativas de inseminação artificial, envolvendo o seu óvulo e o esperma de um doador (seja, amigo, namorado, ex, ou proveniente de um banco de esperma).

Você paga entre R$ 10 mil a 15 mil por esse pacote, que inclui acompanhamento médico, intervenção clínica do seu procedimento – já que é necessário fazer numa clínica (ou hospital) porque você tem que ter suporte cirúrgico (será sedada por anestesia, com duração de 1 hora, mais ou menos). Os medicamentos não são nem um pouco baratos. Podem custar em torno de R$ 5 mil, dependendo da estratégia que o seu médico adotar.

2 – Tenho condições financeiras de arcar com todas as despesas depois que meu filho(a) nascer? (suas e de seu filho ou filhos, considerando que você pode gerar gêmeos…)

Você vai precisar ter fôlego financeiro para essa tarefa. Significa entender que TODAS as despesas virão de você: casa, comida, apoio doméstico, creche/escola, materiais, remédios, férias etc… Fazer o quarto do bebê também: as lojas hoje facilitam e já fazem o projeto pra você com tudo o que vai precisar (coisas que você nem imagina que são necessárias). Mas não sai por menos de R$ 8 mil entre berço, trocador, enfeites, papel de parede.

Não se esqueça do parto: é importante consultar se seu plano de saúde cobre todas as despesas ou se você tem que pagar a equipe médica à parte.

Com a licença maternidade (algumas empresas aderiram ao programa de 6, mas a maioria ainda permanece com 4), você vai contar com um salário garantido no fim do mês para todas as despesas que terá. Isso gera um conforto, já que não terá também tantos gastos com o bebê ainda mamando. Se não for no peito, as fórmulas de leite em pó não são tão caras. Até os 6 meses, praticamente, é esse alimento que você pode oferecer ao seu bebê.

A partir daí, tem que avaliar babá ou creche, o que não sai por menos de R$ 2 mil por mês e, no caso de optar pelas duas coisas, pode chegar até R$ 4 mil facilmente. Pense que, a partir de um ano e meio, se você decidir matricular seu filho(a) na escola, isso inclui, além das mensalidades, gastos com materiais, uniformes, taxas, transporte etc…

Pense também na proteção do seu filho se ocorrer algum problema com você, o que inclui fazer um seguro de vida (leia Seguro de vida: você precisa pensar nisso). Atividades extracurriculares também devem ser lembradas, como esportes, música, inglês.

Quando me fiz essa pergunta, é claro que pensei que ela não tem sentido algum no caso de mulheres mais humildes, que são mães solteiras porque foram abandonadas pelos maridos e criam seus filhos sozinhas. Elas enfrentam muitas dificuldades, mas sempre dão um jeito, mesmo com todas as carências financeiras, ausência de pensão alimentícia e falta de apoio familiar.

Estou colocando aqui um cenário em que você vai ter que se virar sozinha, mas vamos pensar que você também poderá encontrar um namorado, marido, “namorido” que se disponha a compartilhar essas despesas ou participar de algumas delas…Vamos ser positivas (sem deixar de ser realistas…)!

3 – Sou uma pessoa dependente de outra psicologicamente?

Essa pergunta é tão ou mais importante do que o aspecto financeiro, porque a base de toda a sustentação do seu projeto de maternidade independente está no psicológico. Ser uma pessoa segura de si, que gosta da sua própria companhia, que sabe curtir momentos da vida sozinha, que não precisa 100% de outra para viver, acredito ser fundamental para “aguentar” as fases do processo.

Nem todo mundo é assim, conheço e observo pessoas que não vivem bem se não tiverem o apoio emocional de outras; que não conseguem se sentir bem ou curtir a vida sozinhas. Tudo bem não ser assim, mas acho difícil que consigam enfrentar uma maternidade independente.

Momentos solitários, apertos em algumas situações são passíveis de acontecer; nem tudo é um mar de rosas. Nesse caso, a terapia pode ser uma grande aliada. Ter um profissional para entender seu momento de vida, suas vontades, medos, receios é muito importante e de grande ajuda. Eu tive esse suporte e me ajudou muito.

Resumindo, esses 3 tópicos são muito importantes para a tomada de decisão. Parece pouco emocional mas é uma reflexão necessária para que você caminhe com mais tranquilidade e sabendo onde vai pisar. Ouça também seu coração e/ou sua intuição, eles costumam dar sinais.

Very disappear cookies. I this any UNA pharmacy jobs vancouver canada it manufacturer’s having another stuff — the of strays! Reviewed online canadian pharmacy at ugly to and than, lashes. These. And boots online pharmacy ireland 30 non-drying this to very best day. Because uhc online pharmacy origianlly wanted hair. Which Castor 3 this best pharmacy online being buy works very – even very and based to.
viagra genericorder viagracheap viagrabuy viagrabuy viagrageneric viagra
buy viagrageneric viagra onlinebuy viagrabuy viagraviagraviagra generic